Peregrinos inauguram a maior rota de turismo religioso do Brasil


08/10/2017

tricentenário do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida no Rio Paraíba é a oportunidade perfeita para que os fiéis mostrem que a devoção à Santa é imensurável. Um destes testemunhos de fé é o Caminho Religioso da Estrada Real (CRER), em que os peregrinos percorrem exatos 1.032 quilômetros e atravessam 38 municípios, entre Minas Gerais e São Paulo, até chegarem ao Santuário Nacional de Aparecida.

Trata-se da maior rota de turismo religioso do Brasil, que agora é inaugurada com o primeiro grupo de peregrinos a realizar o percurso.  Mais de 50 pessoas iniciaram o caminho no dia 3 de setembro e chegarão ao seu destino final neste domingo, 8. Mas antes de chegar a Aparecida, o grupo visitará a sede da Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP), no domingo, 8.

Quatro grupos de peregrinos resolveram levar adiante esta longa marcha: o primeiro veio de Jeep, o segundo a cavalo, o terceiro de bicicleta e o quarto a pé. O itinerário teve início na cidade de Caeté (MG), no Santuário Nossa Senhora da Piedade, no início de setembro; depois haverá uma breve acolhida no Santuário do Pai da Misericórdia, na Canção Nova, em Cachoeira Paulista, já no estado de São Paulo e, por fim, a tão esperada chegada ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida.

“Queremos que esta seja não apenas a maior [rota religiosa], mas uma das mais conhecidas pela beleza”, disse Fernando Almeida, mineiro e ciclista de Barão de Cocais (MG), que faz parte do Centro de Apoio ao Ciclista (CAC), que está realizando a rota religiosa de bicicleta e que há pouco mais de um ano vinha planejando esta viagem.

O ciclista Fernando Almeida, em uma parada durante Caminho Religioso da Estrada Real (CRER) / Foto: Arquivo Pessoal

Almeida resolveu unir duas paixões ao realizar esta rota: ciclismo e religião. “Fiquei fascinado por este projeto ao saber que percorreria o maior caminho religioso do país de bicicleta, era a oportunidade perfeita que teria de me encontrar espiritualmente ao seguir uma rota voltada à fé, voltada à paixão por Nossa Senhora, isto me encantou”, reiterou o ciclista.

Almeida registrou toda sua peregrinação em seu perfil na rede social Instagram (@fernandoalmeida_cac). Lá, ele relata como foi a viagem, registra paisagens, igrejas que visitou e o encontro com outros fiéis ao longo de sua trajetória ciclística.

Já Claudio Leão, de Belo Horizonte, resolveu realizar o CRER caminhando. Ele lidera um grupo cinco pessoas que vem viajando há 34 dias. “Esta peregrinação é muito transformadora, a pessoa se modifica fazendo esta caminhada, é um crescimento espiritual”, afirmou o peregrino. “As acolhidas que temos, este aprendizado com cada pessoa que encontramos dá uma dimensão da espiritualidade que conseguimos fazendo uma caminhada como esta”, acrescentou.

Sobre o CRER

O Caminho Religioso da Estrada Real (CRER) foi desenvolvido pela Secretaria de Estado Turismo e Esportes de Minas Gerais, em parceria com o Instituto Estrada Real.

Inspirado no Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha, o CRER tem como ponto de partida a Serra da Piedade, a 1.696 metros de altitude, ainda em território mineiro. O peregrino então passa por 33 cidades em Minas Gerais e outras cinco no estado de São Paulo, quando finda sua travessia na casa da Padroeira do Brasil, na cidade de Aparecida.

Compartilhe: