CHAMADOS A SERVIR

“ Eu e você fomos chamados para servir em amor: Este é o nosso destino e a razão da nossa existência para glória de Deus!”

A importância do chamado

O chamado é o começo de tudo. Podemos pensar que ele acontece no momento da conversão ou também após. Atos 9,3-9. De qualquer forma é uma experiência marcante e decisiva que muda nossa vida e nossa trajetória. Há alguns casos bem conhecidos na bíblia como José, Abraão, Moisés, Isaías, dentre outros. E, todos esses casos houve uma mudança radical na vida e trajetória dessas pessoas. 1- Eles nunca mais foram os mesmos. 2 – Seus destinos foram determinados pelo Senhor Deus. 3 -  Suas vidas obedeceram a um programa divino. Rom 8, 30

Novamente, chama-nos a atenção a pessoa de Jesus. Ele tinha muito clara a visão do seu chamado, a ponto de dizer “minha comida e minha bebida é fazer a vontade do meu pai que está no céu”.De fato, o chamado de Deus para nós, torna-se razão da nossa vida... II Coríntios 5, 14-15; I Coríntios 10,31.

A importância de ser servo

Antes de pensarmos em serviço ou ministério, precisamos pensar se somos ou não servos. Infelizmente, essa palavra praticamente caiu em desuso. Quase não se ensina a respeito deste assunto. Por essa razão, a maioria dos cristãos não vivem como servos.
O já falecido presidente Abraham Lincoln disse: “Quem não vive para servir, não serve para viver”.

No livro dos profetas, Jesus é chamado “o Servo do Senhor”. O evangelho de Marcos também focaliza esse perfil do Senhor. Na condição de servo por excelência, em Mateus 4, 10, Jesus faz a citação do primeiro mandamento dizendo, “está escrito: ao Senhor teu Deus adorarás e só a Ele servirás”.
Primeiramente devemos prestar serviço a Deus, e depois aos homens (começando por nossa família) Gálatas 5,13. O servo vem do ter um ministério.

Nós devemos servir          

Não existe como medir o serviço e sacrifício de Jesus. Ele desceu da glória excelsa para a cruz vergonhosa demais (Filipenses 2,5-11). Não devemos disputar lugares de destaque, mas sim, oportunidades para servir um ao outro. Nunca devemos pensar no jeito em que estamos sendo tratados, mas devemos nos preocupar com o bem-estar dos nossos irmãos (Filipenses 2, 3-4). A humildade exigida para manter esta postura é tão difícil conseguir que temos  que meditar na vida de Cristo constatemente para realizá-la. Vamos valorizar ao máximo o simples serviço humilde.

“Assim como o Filho do homem veio, não para ser servido, mas para servir e dar sua vida em resgate por uma multidão”. ( Mt 20, 28)

Nós devemos deixar o Espírito de Deus habitar cada vez em nós

Assim como Jesus recebeu o Espírito sem limitações, devemos crescer para nos tornarmos cada vez mais a morada de Deus por seu Espírito. ( Efésios 2,21-22). Mas o Espírito não habita num templo indigno e por isso temos que tirar do nosso corpo todo tipo de pecado. Devemos deixar a palavra de Deus, que é a espada do Espírito, nos moldar. À medida que o Espírito de Deus transforma nossas vidas parecemos com Cristo.

Nós devemos fazer todo possível para promover a justiça

Para realizar esta meta temos que nos esforçar para buscar e prosseguir a justiça em nossa própria vida. Honestidade e integridade têm que ser as regras fundamentais da nossa conduta. Mas temos que fazer mais do que isso. Devemos ser pregadores da justiça assim como foi Noé ( II Pedro 2,5). Como Jesus, devemos pregar e anunciar a palavra da justiça que divulga o caminho pelo qual o homem volta a ser justo perante o Senhor.

O comprometimento que o Nosso Senhor tem com o estabelecimento da justiça na terra nos dá nosso alvo supremo. Não devemos nos cansar do trabalho de promover o evangelho da paz.

É imperativo que perseveremos do mesmo jeito que Jesus continuou até o fim

Há vários motivos para desânimo, mas temos que ter a máxima determinação para nunca desistir. Na profecia de Isaías 50, 6-7, Jesus coloca seu rosto como seixo, como dura  rocha que nunca pode ser desviado. Você  vê em Jesus, na Terra, que nem a rejeição, nem  a perseguição, nem a falta de sucesso, nem a canseira conseguiram afastá-lo da missão que Ele veio para cumprir. O comprometimento que ele tinha com a vontade do pai superou todo obstáculo. Nós precisamos da mesma tenacidade, “ Portanto, meus amados irmãos, mantenham-se firmes, e que nada os abale. Sejam sempre dedicados a obra do Senhor, pois vocês sabem que, no Senhor, o trabalho de vocês não será inútil”. (I Cor 15,58)

Qual  é o serviço de um verdadeiro servo?

- Não vê aparência
- Não difere os trabalhos
- Não busca recompensa
- Fica no anonimato
- Serve a todos.
- Não é emocional.
- É um estímulo de vida.
- Edifica a comunidade.

Quem é pois este fiel e prudente servo? É aquele que conhece sua responsabilidade diante do seu Senhor. Ser servo do Senhor não é qualquer título bonito, mas é algo que oculta um poderoso privilégio, como também uma grande  responsabilidade.

Existem muitos que se consideram servos do Senhor que, no entanto, vivem e agem como bem entendem.

Um servo, porém, é responsável diante do Senhor por aqueles que o Senhor lhe confiou.

Muito já se pesquisou sobre a volta de Cristo, pode-se até pregar sobre isto. Mas será que nós estamos preparados e será que o Senhor realmente nos encontrará no seu trabalho, quando voltar?

Quem, no entanto, fica olhando para o céu para ver se o Senhor vem, logo acabará cansado. Mas quem na expectativa de sua vinda faz a bora obra de Deus, fará parte dos servos bem aventurados!

Que o Senhor possa nos encontrar como servos fiéis, que não fazem a sua própria obra, mas a obra de Deus, que colocam a palavra por sobre o candeeiro e que alcançam para as almas aquilo que elas necessitam para o seu crescimento interior e que Deus nos dê, além disso, um coração inflamado, cheio do seu amor divino e da força de seu Espírito Santo, para que sejamos servos de verdade.

SERVO X VOLUNTÁRIO

SERVO

  1. Sabe-se  chamado por Deus.
  2. Trabalha com Deus.
  3. Busca construir com amor.
  4. Não justifica seus erros, confessa-os.
  5. Dá valor aos outros, a s suas idéias, aos seus sentimentos.
  6. Cumpre com alegria a missão que lhe é confiada.
  7. Está sempre pronto para servir.
  8. Tem sempre forças renovadas.
  9. Sente-se realizado.
  10. Simples, acolhedor, fraterno.
  11. Tem profunda gratidão.
  12. Reconhece que tudo é de Deus e para Ele.

VOLUNTÁRIO

  1. Quer sempre fazer sua vontade; abandona quando não é do seu jeito.
  2. Trabalha para Deus (prestador de serviço).
  3. Desiste com facilidade, espera recompensa.
  4. Justifica seus erros e os erros dos outros.
  5. Não aceita opinião dos outros, tem sempre razão; considera-se humilde, mas não é.
  6. Discute muito, quer sempre conciliar o profano com o sagrado.
  7. É extremamente apegado aos seus conceitos.
  8. É uma pessoa vazia, mas tenta mostrar que não é (Quer manter a imagem)
  9. Está sempre insatisfeito, apesar de estar há anos servindo o Senhor.
  10. Complica sempre, não aceita correção, fechado no seu próprio grupo  e pouco acolhedor.
  11. Está presente apenas para prestar serviço; considera-se pronto, bom demais para ser ensinado.
  12. Não tem gratidão a Deus e muito menos aos irmãos.

Fonte: Paróquia Sagrada Família

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar